ARQUIDIOCESE
de Pouso Alegre

Bispos e Arcebispos da Arquidiocese de Pouso Alegre - por Pe. Andrey Nicioli


Dom João Batista Corrêa Nery – 1º Bispo

Filho de Campinas, foi ordenado sacerdote em São Paulo no ano de 1885. Sua ordenação episcopal foi celebrada em em Roma, ano 1896. O sagrante foi Cardeal Gotti, ex-internúcio no Brasil, no Colégio Pio Latino Americano.

Sua nomeação como primeiro bispo de Pouso Alegre se deu no dia 17 de fevereiro de 1901, pelo Papa Leão XIII. Sua posse foi no dia 21 de julho do mesmo ano.

Foi transferido para Campinas, deixando a Diocese de Pouso Alegre, em 30 de Outubro de 1908. Faleceu em Campinas, no dia 01 de fevereiro de 1920.

 

 

 

 

Dom Antônio Augusto de Assis – 2º Bispo

Natural de Lagoa Dourada (MG), nasceu no dia 05 de dezembro de 1963. Na Diocese de Pouso Alegre exerceu cargos como secretário do Bispado e membro do Cabido Catedral. Foi ordenado bispo no dia 17 de novembro de 1907, quando assumiu como auxiliar de Pouso Alegre. Teve como Sagrante principal o Cardeal Arcoverde e como Consagrantes os bispos Dom João Batista Corrêa Nery e Dom Eduardo Duarte da Silva.

Foi nomeado bispo titular de Pouso Alegre no dia 29 de abril de 1909, tendo tomado posse no dia 17 de novembro do mesmo ano. Em 07 de fevereiro de 1916 foi nomeado bispo da recém-criada diocese de Guaxupé e administrador apostólico de Pouso Alegre. Faleceu em Jaboticabal (SP) no dia 07 de fevereiro de 1961.

 

 

Dom Octávio Chagas de Miranda – 3º Bispo

Nasceu no município de Campinas (SP) no dia 10 de agosto de 1881, mas foi ordenado presbítero em Pouso Alegre em 1903. Nomeado Bispo em 14 de fevereiro de 1916.

Sua ordenação episcopal foi celebrada no dia 04 de junho do mesmo ano, tomando posse como 3º Bispo de Pouso Alegre no dia 29 de julho de 1916.

Foi de Dom Octávio a decisão de construir a nova Catedral. Faleceu em Pouso Alegre no dia 29 de outubro de 1959, tendo governado a Diocese pelo espaço de 43 anos. Foi o 1º a ser sepultado na cripta da Catedral.

 

 

 

 

Dom José D´Angelo Neto – 4º Bispo e 1º Arcebispo

Natural de Ibituruna (MG), distrito de São João Del Rey, foi nomeado bispo de diocese de Pouso Alegre no dia 12 de março de 1960, tomando posse em 29 de junho do mesmo ano.

Em 14 de Abril de 1962 foi elevado à Arcebispo da Arquidiocese de Pouso Alegre através da bula Qui tamquan Petrus, de 14 de abril de 1962, assinada pelo Papa João XXIII. Participou do Concílio Vaticano II em todas as suas etapas.

Governou a Diocese pelo espaço de 30 anos. Faleceu no dia 31 de maio de 1990, sendo o 2º Bispo e o 1º Arcebispo a ser sepultado na cripta da Catedral.

 

 

 

Dom João Bergese – 5º Bispo de 2º Arcebispo

Nascido na cidade italiana de Savigliano (província de Cuneo) em 13 de setembro de 1935, foi ordenado Presbítero para a Arquidiocese de Ribeirão Preto em a 01 de dezembro de 1963, onde exerceu seu ministério até ser nomeado bispo de Guarulhos (SP) em 11 de fevereiro de 1981.

Recebeu a Ordenação Episcopal em Guarulhos, a 5 de abril de 1981, e posse canônica na mesa data.

No dia 8 de maio de 1991 foi nomeado Arcebispo de Pouso Alegre, tomando posse no dia 22 de junho de 1991.Faleceu no dia 21 de março de 1996, sendo sepultado na cripta da Catedral. Governou a Arquidiocese pelo espaço de 4 anos e 9 meses.



 

Dom Ricardo Pedro Chaves Pinto Filho, Opraem. – 6º Bispo e 3º Arcebispo

Nasceu em Capelinha (MG), a 6 de agosto de 1938. Filho do casal Pedro Chaves Pinto e Paula Amélia Dias. Cursou os dois primeiros anos em escola rural, na fazenda de seu pai, concluindo o primário na cidade de Caetanópolis (MG)..

Recebeu a Ordenação Presbiteral em 29 de junho de 1967 e, em 1983, licenciou-se em Teologia Moral na Academia Alfonsiana, em Roma. O então padre Ricardo foi designado Bispo de Leopoldina, pelo Papa joão Paulo II, em 14 de março de 1990. No dia 21 de abril do mesmo ano foi ordenado bispo em Contagem.

Dom Ricardo foi nomeado Arcebispo da Arquidiocese de Pouso Alegre no dia 16 de Outubro de 1996, tendo tomado posse no dia 3 de dezembro do mesmo ano. Hoje, arcebispo emérito, reside no município de Monte Sião.

 

 

BISPOS AUXILIARES

 

 

Dom Oscar de Oliveira (Bispo Auxiliar de Dom Otávio – 1954 a 1960)

Ordenado bispo na Sé Metropolitana de Mariana no dia 22 de agosto de 1954, foi recebido festivamente em Pouso Alegre no dia 16 de outubro do mesmo ano. Gostava de se denominar “Bispo-Vigário” e “Báculo da Semectude” de Dom Otávio.

Com a morte de Dom Otávio continuou administrando a diocese de Pouso Alegre até a nomeação de Dom José D´Angelo Neto. Faleceu em sua terra natal, Entre Rios de Minas, no dia 25 de fevereiro de 1997.

 

 

 

 

 

 

Dom João Bosco Óliver de Faria (Bispo Auxiliar de Dom José D’Ângelo Neto – 1987 a 1991)

Foi eleito Bispo Auxiliar de Pouso Alegre no dia 12 de agosto de 1987, se tornando grande cooperador de Dom José, sobretudo no período de enfermidade do senhor Arcebispo. Com a morte de Dom José, administrou a Arquidiocese de 4 de julho de 1990 até 22 de junho de 1991.

No dia 8 de janeiro de 1992 foi nomeado Bispo de Patos de Minas, tomando posse da Diocese no dia 22 de fevereiro do mesmo ano.

Em 30 de maio de 2007 foi nomeado pela Santa Sé como arcebispo de Diamantina, tomando posse no dia 28 de julho do mesmo ano.

 

 

Dom José Francisco Rezende Dias (Bispo Auxiliar de Dom Ricardo Pedro – 2001 a 2005)

Foi nomeado Bispo Auxiliar de Pouso Alegre no dia 28 de março de 2001, sendo ordenado no dia 2 de junho do mesmo ano .Aos 30 de março de 2005 foi nomeado Bispo Titular da Diocese de Duque de Caxias (RJ), da qual tomou posse no dia 12 de junho do mesmo ano.

Em 30 de novembro de 2011 foi nomeado Arcebispo Metropolitano de Niterói, tendo tomado posse no dia 12 de fevereiro de 2012.

 

 

 

 

 

 

 

 

Publicado no dia 01/03/2017