ARQUIDIOCESE
de Pouso Alegre

Clero e familiares se reúnem para um dia de celebração - por Pe. Andrey Nicioli


A Pastoral Presbiteral da Arquidiocese de Pouso Alegre realizou no último sábado, 05, o encontro do clero arquidiocesano com seus familiares para comemorar o dia do padre, celebrado no dia de São João Maria Vianney (04). O encontro ocorreu no Seminário Arquidiocesano Nossa Senhora Auxiliadora, em Pouso Alegre. 

Os familiares foram acolhidos com um café, o que favoreceu um momento de convivência entre todos. Foi um tempo propício para partilha, alegria e boa conversa. Na sequência, todos participaram da recitação do Santo Terço, terminando com a palavra de gratidão e acolhida do Arcebispo Metropolitano, Dom José Luiz Majella Delgado - C.Ss.R.

Leia a mensagem de Dom Majella aos familiares e todo o clero

"Quero iniciar esse momento com uma saudação muito especial aos nossos padres. Hoje nós estamos agradecendo a Deus seu ministério sacerdotal, pois comemoramos o dia do padre no dia de ontem. Olhando para você, meu irmão padre, nós contemplamos um homem de fé, um homem de esperança, um homem disposto a assumir as palavras de Jesus,que sussurrou no seu ouvido: 'vem e segue-Me'. Olhando para você, nós percebemos e sentimos que esse seguimento, marcado por muitas renúncias e desafios, mas marcado por muita certeza: voce não está só. Nossa Arquidiocese o acompanha com as orações e temos certeza que a força maior da sua caminhada como padre em nossa Arquidiocese vem de sua família. Por isso, nesse dia, de confraternização do nosso clero. É em agradecimento a Deus pela vocação de cada um e queremos fazer com os membros da sua família. Agradeço aos familiares de nossos sacerdotes que aqui se encontram. Estando com cada um, com cada uma, sentimos a força da nossa família como suporte para nossa caminhada sacerdotal. Nós acreditamos que Deus nos chamou para o sacerdócio desde o ventre materno, mas temos também a certeza que foi no nosso lar que esse chamado transformou-se em realiade. Porque a nossa família é família para a Igreja.

Junto com nossos familiares é que fomos inciaidos na fé. Talvez, com insistência da mae, do pai, do irmão, da irmã, fomos dando os primeiros passos na fé a partir do seio de nossas familias. Por isso, mais do que justo que a nossa confraternização seja marcada com a presença de nsosos familiares. É um agradecimento aos nossos familares. agradcimento porque iniciamos nossa caminhada vocacional dentro de nossas casas. Talvez o chamado aconteceu em algum lugar que não tenha sido dentro da sua casa, mas foi lá, no seio da família que a Graça de Deus foi fortalecendo nossa vida para essa caminhada. E hoje temos aqui em nossa Arquidiocese jovens iniciando sua caminhada sacerdotal, homens já com longos anos de vida sacerdtoal, mas que são pessoas firmes na fé. Iniciamos nosso encontro com um 'encontrar-se', que foi o café, justamente porquê queremos nos sentir bem e encontrar-se faz bem. Esse foi o sentido de estarmos juntos antes de nos reunirmos nessa quadra. Esse estar bem faz que possamos revigorar a alegria de nosso coração de ter essa missão. Somos famílias agraciadas por Deus, porque Deus olhou para nossas familias. mesmo com a pequenez de nossas famílias, com a simplicadidade de nossas famílias, Deus chamou alguém de nossas casas para segui-Lo mais de perto. Por isso depois do encontrar-se, nos reunimos para uma pequena oração. Essa oração que é uma oração doméstica. Recitar o Terço é uma oração muito comum dentro de nossos lares. É com essa simplicidade da oração que alegramos a Deus. 

No seio de nossas famílias que fomos iniciados nesse amor para com a Mãe de Jesus. Encanta muito a minha pessoa ter o conhecimento da peregrinação que nossas famílas do Sul de Minas realizam ao Santuário de Aparecida anualmente ou, senão, não se deixa passar muito tempo. Fazem uma caminhada de fé até ao Santuário de Aparecida. É como buscar uma energia, renovar a energia ou fortalecer ainda mais a fé jutno a Senhora Aparecida. (...) Talvez pudéssemos fazer aqui uma pesquisa: qual das nossas casas não traz no seu interior uma imagem de Nossa Senhora parecida? Assim, também, quero expressar o meu agradecimento a todos vocês que aqui se encontram por esse testemunho de fé e por essa devoção tão forte diante da imagem de Nossa Senhora Aparecida, recorrer à mãe de Jesus pelos nossas necessidades, pela inquietações do nosso Brasil, mas, principalmente, pela perseverança e santificação do nosso clero.

Que seja esse Ano Mariano, que estamos celebrando na Igreja do Brasil inteiro, um ano marcado pela renovação da nossa fé. Asism eu quero recordar: nossa familia é caminho para a Igreja. Recordo aqui e agradeço  a presença firme e atuante de muitos dos familiares de nossos padres nas comunidades e paróquias. Vocês ajudam a acontecer a Igreja Viva. Igreja Viva que um parente seu acredita e anuncia e faz acontecer na nossa Arquidicoese.

Obrigado a cada um. Sei que é um sacrificio muito grande você se deslocar da sua casa, fazer uma viagem por essas nossas estradas nem sempre tarnquilas e seguras, mas para estar aqui apenas uma manhã de sábado para se sentir também próximo a um irmão padre, para dar um abraço nesse irmão padre, para poder agradecer esse padre por ser padre por estar na nossa Igreja. Deus 'pague' a cada um, que possamos estar firmes na fé, acreditando sempre na Palavra do Senhor. Que possamos ser sessa Igreja Viva aqui na nossa Arquidiocese nessas terras do Sul de Minas".

 

 

 

Publicado no dia 07/08/2017